Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30177
Title: Avaliação da atividade anti-inflamatória do óleo essencial de Thymus zygis subsp. sylvestris e dos seus compostos principais
Authors: Rodrigues, Vanessa Raquel Fonseca 
Orientador: Rosete, Maria Teresa de Teixeira Cruz
Couto, Lígia M. Ribeiro Pires Salgueiro da Silva
Keywords: Thymus; Oleos essenciais; Plantas medicinais; Anti-inflamatórios
Issue Date: 2014
Abstract: O género Thymus L. é uma das plantas aromáticas e medicinais mais utilizadas em todo o mundo, fundamentalmente devido aos seus óleos essenciais. De facto, a procura de substâncias naturais biologicamente ativas tem encorajado a utilização de óleos essenciais por serem compostos de baixo peso molecular, biodegradáveis, capazes de atravessarem a barreira hemato-encefálica, normalmente isentos de toxicidade e com propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e microbicidas. Várias espécies de Thymus são atualmente utilizadas em fitoterapia para a prevenção e tratamento de diversas doenças, nomeadamente do foro respiratório, gastrointestinal e sistema nervoso. Além disso, são utilizadas pelas suas características odoríferas, como condimento e na conservação de alimentos. Uma ampla gama de propriedades biológicas e terapêuticas foram relatados para este género. Neste contexto, o presente trabalho teve por objetivo avaliar o efeito anti-inflamatório do óleo essencial do taxon T. zygis subsp. sylvestris, uma planta de uso reconhecido na área alimentar (condimentos). O óleo essencial e os seus compostos principais (p-cimeno, timol e carvacrol,), foram avaliados relativamente à sua atividade anti-inflamatória, utilizando ensaios in vitro realizados em linhas celulares preponderantes na resposta inflamatória periférica e central (macrófagos e microglia, respetivamente), analisando simultaneamente a toxicidade celular. Os resultados dos testes efetuados na linha celular de macrófagos (Raw 264.7) evidenciaram a diminuição da produção do mediador pró-inflamatório óxido nítrico (NO) induzida pelo componente bacteriano lipopolissacarídeo (LPS). O efeito anti-inflamatório foi observado para concentrações do óleo isentas de citotoxicidade (0,64 e 0,32 μL/mL). Os compostos principais p-cimeno, timol e carvacrol evidenciaram uma diminuição da produção de NO para concentrações que simultaneamente apresentaram elevada citotoxicidade. Os resultados obtidos com o óleo essencial de T. zygis subsp. sylvestris em células de microglia (BV2) evidenciaram um decréscimo na produção de NO para todas as concentrações testadas apesar de apenas as concentrações de 0,16 e 0,08 μL/mL apresentaram um perfil seguro e isento de toxicidade. Estes resultados sugerem que o T. zygis subsp. sylvestris apresenta potencial terapêutico para o tratamento de doenças neurodegenerativas associadas a um estado pró-inflamatório mediado pela ativação da microglia. Os compostos principais timol e carvacrol apresentaram efeito anti-inflamatório para todas as concentrações testadas apesar de exibirem elevada citotoxicidade; o p-cimeno demonstrou uma boa atividade anti-inflamatória nas concentrações de 0,16 e 0,08 μL/mL. xii Com o objetivo de avaliar o perfil de segurança toxicológica, o óleo essencial de T. zygis subsp. sylvestris e os seus compostos maioritários foram testados noutras linhas celulares humanas, nomeadamente queratinócitos (HacaT), hepatócitos (HepG2) e células de epitélio alveolar (A549). O óleo essencial de T. zygis subsp. sylvestris não apresentou citotoxicidade nas linhas de queratinóticos, hepatócitos e epitélio alveolar nas concentrações de 0,16 e 0,08 μL/mL. Os compostos maioritários timol e carvacrol apresentaram citotoxicidade nos tipos celulares referidos; o p-cimeno não demonstrou citotoxidade nas concentrações de 0,16 e 0,08 μL/mL. Com este trabalho demonstrou-se que o óleo essencial de T. zygis subsp. sylvestris e um dos seus compostos, o p-cimeno representam uma fonte natural de novas moléculas anti-inflamatórias que poderão ser utilizadas em estratégias terapêuticas inovadoras no tratamento de patologias associadas a um componente inflamatório.
The genus Thymus L. is one of the most aromatic and medicinal plants used worldwide, mainly due to its essential oils. In fact, the search for biologically active natural substances has encouraged the use of essential oils to be compounds of low molecular weight, biodegradable, capable of crossing the blood-brain barrier, normally free of toxicity and simultaneously presenting anti-inflammatory, antioxidant and microbicides properties. Several species of Thymus are currently used in herbal medicine for the prevention and treatment of various diseases, including disorders of the respiratory, gastrointestinal and nervous system. Moreover, they are used by their scent features such as condiment and food preservation. A wide range of biological and therapeutic properties have been reported for this genus. In this context, the present study aimed to evaluate the anti-inflammatory effect of the essential oil of the taxon T. zygis subsp. sylvestris, a plant recognized for use in the food area (condiments). The essential oils and their major compounds (p-cymene, thymol and carvacrol) were evaluated for their anti-inflammatory activity using in vitro assays performed in cell lines prevalent in the peripheral and central inflammatory response (macrophages and microglia, respectively) while analyzing their cellular toxicity. The results of the tests performed on the macrophage cell line (RAW 264.7) showed a decreased production of the pro-inflammatory mediator nitric oxide (NO) induced by the bacterial component lipopolysaccharide (LPS). The anti-inflammatory effect was observed for concentrations of the oil devoided of cytotoxicity (0.64 to 0.32 μL/mL). The main compounds p-cymene thymol and carvacrol showed a decreased production of NO at concentrations that simultaneously exhibited high cytotoxicity. The results obtained from the essential oil of T. zygis subsp. sylvestris in microglial cells (BV2) showed a decrease in NO production for all concentrations tested, although only the concentrations of 0.16 to 0.08 μL/mL had a safe toxicity profile. These results suggest that T. zygis subsp. sylvestris has therapeutic potential for the treatment of neurodegenerative diseases associated with a proinflammatory condition mediated by activation of microglia. The main compounds thymol and carvacrol showed anti-inflammatory effect at all concentrations tested although they exhibit high cytotoxicity; p-cymene showed good anti-inflammatory activity in concentrations of 0.16 to 0.08 μL/mL. xiv Aiming to evaluate the toxicological safety profile of the essential oil of T. zygis subsp. sylvestris and its major compounds, their effects were also tested on other human cell lines, in particular keratinocytes (HaCaT), hepatocyte (HepG2) and alveolar epithelial cells (A549). The essential oil of T. zygis subsp. sylvestris showed no cytotoxicity in keratinocytes, hepatocytes and alveolar epithelium for the concentrations 0.16 and 0.08 μL/mL. The compounds thymol and carvacrol showed cytotoxicity in these cell types; p-cymene showed no cytotoxicity at the concentrations 0.16 and 0.08 μL/mL. Taken together, these results demonstrated that the essential oil of T. zygis subsp. sylvestris and p-cymene represent a natural source of new anti-inflammatory molecules, which can be used for innovative therapeutic strategies in the treatment of disorders presenting an inflammatory status
Description: Dissertação de mestrado em Segurança Alimentar, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/30177
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Vanessa Rodrigues.pdf12.67 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

701
checked on Nov 24, 2020

Download(s) 10

1,343
checked on Nov 24, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.