Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26902
Title: A exploração simbólica do Brasil em defesa do Império Lusitano: uma análise das comemorações cívicas e da literatura escolar portuguesa (1880-1960)
Authors: Oliveira, Sarah 
Orientador: Catroga, Fernando
Keywords: Relações luso-brasileiras; Festas cívicas; Manuais escolares; Brasil
Issue Date: 26-Mar-2015
Citation: OLIVEIRA, Sarah Luna de - A exploração simbólica do Brasil em defesa do Império Lusitano : uma análise das comemorações cívicas e da literatura escolar portuguesa (1880-1960). Coimbra : [s.n.], 2014. Tese de doutoramento. Disponível na WWW em: <http://hdl.handle.net/10316/26902>
Abstract: A intenção primordial desta tese consiste em dimensionar a relevância do Brasil no interior das estratégias de autodefesa e autopropaganda do Império português entre os anos de 1880 e 1960. No entanto, estes artifícios transcendiam o mero investimento simbólico, uma vez que buscavam tradução no campo prático das razões de Estado que moveram o relacionamento luso-brasileiro ao longo do período cronológico em questão. Sob este ímpeto, recorremos primeiramente à análise da participação das autoridades brasileiras nas comemorações cívicas portuguesas e em seguida, da participação portuguesa nas festas cívicas brasileiras. A partir daqui foi possível diagnosticar os resultados concretos das encenações da fraternidade luso-brasileira que se refletiram em maior ou menor grau no território das relações diplomáticas entre os dois países em causa. No intervalo de tempo estudado constatamos as maiores intensificações no investimento simbólico associado à idealização da imagem do Brasil justamente nos contextos históricos mais hostis à sobrevivência do Império colonial português. Neste sentido, citamos a apoteótica participação do presidente Juscelino Kubitschek nas comemorações do quinto centenário de morte do Infante D. Henrique em 1960, momento em que o colonialismo lusitano enfrentava desafios internos a exemplo da eclosão de guerras independentistas, e externos, tais quais, a defesa da Organização das Nações Unidas pelo direito de autodeterminação dos povos, e as ameaças do bloco capitalista e socialista que disputavam influência sobre os territórios do continente africano e asiático subjugados ao domínio português. Enfim, a crítica da literatura escolar portuguesa produzida entre as duas últimas décadas do século XIX e 1960, analogamente ao caso das comemorações, revelou abordagens à ex-colônia americana que se mostram mais ou menos efusivas a depender dos contextos históricos e políticos. Não obstante, o caráter perene do texto e o seu consumo seriado nos anos subsequentes da formação escolar apresentava uma mais-valia na fixação de imagens alegóricas do Brasil frente ao perfil efêmero e pontual das festas cívicas. Diante disto, a análise dos ensinamentos sobre a ex-colônia americana na literatura escolar portuguesa fez-se crucial para a compreensão das representações paradigmáticas e mesmo dos silenciamentos propositados que compunham o mapa das evocações estratégicas a antiga Terra de Vera Cruz. Seja como for, o esquadrinhamento das festas cívicas ao lado dos manuais escolares na média duração de finais do século XIX a meados do século XX nos oferece uma visão complementar dos usos simbólicos da imagem do Brasil enquanto potencial referente dos talentos da ação colonizadora e civilizadora do Império português.
The purpose of this thesis is to size the relevance of Brazil towards self-defensives and self-advertisement strategies of the Portuguese Empire between 1880 and 1960. However, these devices transcended mere symbolism since the goal was to accomplish practical deals within the Portuguese-Brazilian affairs of state over these years. Mindful of that, the first step of our investigation was to analyse the participation of the Brazilian authorities in the Portuguese civic celebrations and vice versa. Based on such analysis, it was possible to detect the result of the intrinsic Portuguese-Brazilian fraternity manifestations which, eventually, strengthened the core of their diplomatic relationship in different intensities. On the other hand, it was quite clear to perceive the Portuguese intensification on portraying an idyllic Brazil, exactly during the more challenging historic contexts for the survival of the Lusitan Empire. It explains the apotheotic participation of Brazilian President Juscelino Kubitscheck during the celebration of the fifth century of Infante D. Henrique's death in 1960. Exactly, when the Portuguese colonialism faced both internal and external pressures, such as The United Nations's advocacy for the right of self determination of peoples, besides the threats of Capitalist and Socialist blocs, both competing for the African and Asian territories under the Portuguese domain. In a second moment, the criticism of the Portuguese school literature produced between 1880 and 1960 also revealed the same approach towards the ex South American colony, always mentioned in a more or less effusive way, depending to political and historical conjunctures of the Lusitan Empire. Anyway, the language of the textbooks and their content, utilized throughout the years of schooling, was way more effective at the diffusion of an allegorical image of Brazil. By this point of view, we feel safe to admit that the lessons of the scholar textbooks about the ex-colony outlasted the ephemeral traits of those civic celebrations. Moreover, a deeper analysis on the teachings about the old South American colony, as displayed by the Portuguese school literature, became quite crucial so that we understand both their paradigmatic depiction, as much as the purposeful silence that has made up the map on the strategic evocation of the “Portuguese America”. Finally, full exploration of civic celebrations alongside textbooks to the average duration of the late nineteenth to mid -twentieth century offers us a complementary view of symbolic uses of the image of Brazil constantly explored as a paradigm of the civilizing talents of the Lusitan Empire.
Description: Tese de doutoramento em Altos Estudos em História, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/26902
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de História - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
A exploração simbólica do Brasil em defesa do Império Lusitano.pdf3.53 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

496
checked on May 15, 2019

Download(s) 10

1,673
checked on May 15, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.