Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25843
Title: Representações de dificuldades de aprendizagem: um estudo com professores e psicólogos
Authors: Carlos, Débora Sofia Diogo 
Orientador: Albuquerque, Cristina Petrucci
Keywords: Dificuldades de aprendizagem
Issue Date: 2013
Serial title, monograph or event: Representações de dificuldades de aprendizagem: um estudo com professores e psicólogos
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O presente estudo procurou conhecer as representações dos professores e psicólogos acerca das dificuldades de aprendizagem (DA), sendo realizado com cinco objetivos gerais. Em primeiro lugar, identificar e descrever as conceções destes profissionais acerca do conceito das DA, no que diz respeito às suas características e critérios de identificação. Em segundo lugar, saber como os inquiridos empregam o termo: se de forma abrangente (englobando outros problemas em contexto escolar), se de forma restrita. Em terceiro lugar, conhecer as suas opiniões em relação à legislação educativa nacional e às medidas educativas disponibilizadas a estes alunos. Adicionalmente, determinar o conhecimento e utilização da Classificação Internacional de Funcionalidade, versão Crianças e Jovens (CIF-CJ) e, quais as suas vantagens e desvantagens percecionadas. Por último, o estudo pretendeu determinar se existem diferenças entre, por um lado, as representações dos professores do ensino regular, e por outro lado as dos professores do ensino especial e psicólogos. Assim, foram inquiridos um total de 95 professores do ensino regular e especial e, psicólogos. Como instrumento de investigação utilizámos um questionário. Sintetizando, os principais resultados verificados neste trabalho foram: 1. A tendência para enfatizar as manifestações mais óbvias das DA (dificuldades, áreas afetadas, fraco desempenho académico) e não tanto os critérios de identificação. 2. A utilização do termo rege-se pelo sentido abrangente do mesmo. 3. Os professores e psicólogos inquiridos verificam a negligência em relação a estes alunos por parte da legislação, pois concordam que existe uma carência de apoios educativos para as DA e, ainda, que muitos destes alunos não são identificados como tal. 4. A CIF-CJ revelou-se ainda desconhecida por uma parte considerável destes profissionais. No entanto, aqueles que já a tinham utilizado no decorrer das suas profissões, encaram-na de forma positiva. 5. Verificaram-se algumas diferenças entre os grupos, nomeadamente, a nível da etiologia, do uso do termo DA, da legislação educativa portuguesa. A presente investigação evidencia tanto a necessidade de revisão de alguns aspetos legislativos, como a necessidade de formação destes profissionais acerca desta temática. Palavras chave: dificuldades de
The present study aimed to identify the representations of teachers and psychologists about learning disabilities (LD) and has five general goals. Firstly, to identify and describe conceptions of these professionals about the concept of LD in regard to its features and identification criteria. Secondly, to know how respondents use the term: whether largely (encircling other problems in school context) or restricted. Thirdly, identify their conceptions regarding national education law and educational measures available to these students. Additionally, to determine the familiarity with International Classification of Functionality, children and youth version (ICF-CY) and what are its perceived advantages and disadvantages. Finally, this study aimed to determine if there are differences between, on the one hand, the representations of regular education teachers, and on the other hand the representations of special education teachers and psychologists. Thus, an overall of 95 regular and special education teachers and psychologists participated in this study. As the instrument of assessment we used a questionnaire made. Summing up, the key results of this study were: 1. The tendency to emphasise the most obvious manifestations of LD (disabilities, affected areas, poor academic performance) rather than the identification criteria. 2. Most professionals use LD based on the large sense of the term. 3. The surveyed teachers and psychologists envision these students as neglected by law, since they agree with an existing lack of support for LD and that most of these students are not identified as such. 4. ICF-CY revealed to be unfamiliar to a considerable number of these professionals. However, those who had already used it in the course of their professions found it positive. 5. There were some differences between the groups, particularly in terms of etiology, the use of the term LD and Portuguese education law. The current investigation underlines both the need to review some of the national education regulations, as well as the need to instruct these professionals about this theme.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/25843
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Debora Sofia.pdf666.02 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

186
checked on Sep 21, 2020

Download(s)

166
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.