Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25816
Title: O estudo da influência da perturbação de hiperatividade com défice de atenção (PHDA) nas variáveis autoconceito e perceção de qualidade de vida em crianças com 10 a 12 anos de idade
Authors: Fonseca, Mariana dos Santos 
Orientador: Machado, Teresa Sousa
Keywords: Hiperactividade; Défice de atenção; Autoconceito; Qualidade de vida
Issue Date: 2013
Serial title, monograph or event: O estudo da influência da perturbação de hiperatividade com défice de atenção (PHDA) nas variáveis autoconceito e perceção de qualidade de vida em crianças com 10 a 12 anos de idade
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Com o objetivo de examinar a influência que a Perturbação de Hiperatividade com Défice de Atenção (PHDA) tem nas variáveis autoconceito e perceção de qualidade de vida em crianças com 10 a 12 anos de idade, comparou-se o desempenho de 25 crianças de uma amostra de crianças diagnosticadas com PHDA com o desempenho de outras 25 crianças (grupo de controlo), considerando as variáveis sexo, idade e ano de escolaridade, autoconceito e perceção da qualidade de vida. O PHCSCS-2 apresentou boas características psicométricas quanto à consistência interna (α=0.761), tal como o Kidscreen 27 (α=0.830). A análise estatística não revelou diferenças estatisticamente significativas quanto ao sexo. Quanto à idade apenas existem diferenças estatisticamente significativas nos fatores ansiedade (subescala do PHCSCS-2) e ambiente escolar (subescala do Kidscreen 27), para crianças com 10, 11 e 12 anos de idade. Testes Post Hoc permitiram verificar diferenças significativas entre as faixas etárias 10-11 anos e 11-12 anos, no fator ambiente escolar, sendo que os sujeitos com 10 anos de idade pontuam mais elevado (ou) têm melhor ambiente escolar. Comparando o grupo de crianças sem diagnóstico de PHDA com aquelas que têm diagnóstico, é possível notar que as médias do primeiro grupo foram superiores às do segundo, tanto na variável autoconceito quanto na perceção de qualidade de vida.
In order to evaluate the impact of Attention- Deficit/Hyperactivity Disorder (ADHD) on self concept and the perception of quality of life in children, aged 10, 11 and 12 years old, we have compared the performance of 25 children diagnosed with ADHD with a typically developing comparison group of 25 children, all matched on age, gender and year of schooling. The PHCSCS-2 showed good psychometric characteristics in what concerns internal consistency (α=0.761), as much as Kidscreen 27 (α=0.830). There were no significant differences in gender. Significant differences were found, however, on anxiety (subscale PHCSCS-2) and school environment (subscale Kidscreen 27) in children, aged 10, 11 and 12 years old. Post Hoc Tests revealed significant differences between 10 and 11 year old children, as well as 11 and 12, in the school environment, with the 10 year old children scoring above others in school environment. Comparing the ADHD group with the control group, we found higher means (with statistical significance) both in self concept and the perception of quality of life for children without ADHD diagnosis.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia da Educação, Aconselhamento e Desenvolvimento, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/25816
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese - Mariana.pdf619.42 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

707
checked on Nov 28, 2022

Download(s) 50

384
checked on Nov 28, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.