Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25484
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorOliveira, Albertina Lima de-
dc.contributor.advisorMota, Luís-
dc.contributor.authorFerreira, Rui Miguel Nobre-
dc.date.accessioned2014-04-03T16:18:14Z-
dc.date.available2014-04-03T16:18:14Z-
dc.date.issued2013-10-30-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/25484-
dc.descriptionDissertação de mestrado em Educação e Formação de Adultos e Intervenção Comunitária, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbrapor
dc.description.abstractAprender é uma parte inevitável da vida e uma atividade tão antiga quanto a humanidade. Muita da aprendizagem é planeada, facilitada por terceiros e tem lugar em instituições como escolas, faculdades, universidades e centros de formação. Contudo uma grande parte da aprendizagem, às vezes originada pela curiosidade, outras vezes como resposta a imperativos externos, é em grande parte auto-planeada e autogerida. A aprendizagem na internet implica um maior controlo do aprendente facilitando assim a autodireção pois fornece mecanismos para que os aprendentes decidam que informações consideram importantes para a sua aprendizagem. Apesar dos estudos indicarem que a utilização destas tecnologias traz benefícios para a vida das pessoas idosas e que apresenta impactos positivos em várias áreas, a resistência ao uso do computador ainda é comum entre os utilizadores mais velhos que não cresceram com estas tecnologias. Na tentativa de conhecer e compreender esta realidade surge este trabalho, que pretendeu estudar as respostas de oito pessoas idosas envolvidas em projetos de aprendizagem autodirigida na internet. A metodologia utilizada para a realização deste trabalho empírico foi de natureza qualitativa, tendo-se optado pelo estudo de caso enquanto plano de investigação. Dos dados obtidos, a partir da análise de conteúdo a que submetemos as informações recolhidas nas nossas oito entrevistas, constatámos que as pessoas idosas continuam a ser aprendentes proactivos que utilizam e tiram partido das tecnologias de informação para aprenderem o que pretendem através da gestão de diversos recursos e ambientes na internet. Aferimos ainda que estas aprendizagens, na opinião das pessoas entrevistadas, ajudam a sentirem-se valorizadas e reforçam os seus relacionamentos familiares e sociais.por
dc.description.abstractLearning is an inevitable part of life and an activity as old as mankind. Much of the learning is planned, facilitated by a third party and takes place in institutions like schools, colleges, universities and training centers. However a large part of learning, sometimes caused by curiosity, other times as a response to external imperatives, is largely self-planned and self-managed. Learning on the Internet implies a greater control by the learner thus facilitating self-direction as it provides mechanisms for learners to decide which information is considered important to their learning. Even though studies suggest that using these technologies brings benefits to the lives of older people and that has positive impacts on several areas, resistance to computer use is still common among older people who did not grow up with these technologies. This work emerges as an attempt to understand this phenomenon, in this thesis we intended to study the answers of eight older adults involved in self-directed learning projects on the Internet. A qualitative methodology was used to conduct this empirical study and we opted by the case study as the research plan. The data obtained from the content analysis of our eight interviews, confirms that the elderly continue to be proactive learners who use and take advantage of information and communication technologies for lifelong learning by managing several tools and enviroments on the internet for learning what they want. We also observed that these learnings, in the opinion of those interviewed, help them feel valued and reinforce their family and social relationships.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectIdosospor
dc.subjectInternet; Aprendizagempor
dc.titleAprender na Internet: um estudo de caso da aprendizagem autodirigida da pessoa idosapor
dc.typemasterThesispor
degois.publication.locationCoimbrapor
degois.publication.titleAprender na Internet: um estudo de caso da aprendizagem autodirigida da pessoa idosapor
dc.peerreviewedYespor
dc.identifier.tid201444976-
uc.controloAutoridadeSim-
item.grantfulltextopen-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
crisitem.advisor.deptFaculty of Psychology and Educational Sciences-
crisitem.advisor.researchunitCEIS20 - Centre of 20th Century Interdisciplinary Studies-
crisitem.advisor.orcid0000-0001-9521-528X-
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_Rui_Nobre_2013.pdf1.64 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s)

296
checked on Dec 21, 2021

Download(s)

301
checked on Dec 21, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.