Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25447
Title: Pessoas sem voz, redes indizíveis e grupos descartáveis: os limites da Teoria do Actor-Rede
Authors: Mendes, José Manuel 
Keywords: Teoria do Actor-rede; Emoções
Issue Date: 2010
Publisher: Instituto de Ciências Sociais
Serial title, monograph or event: Análise Social
Volume: XLV
Issue: 196
Abstract: Neste artigo procede-se a uma reflexão crítica sobre a Teoria do Actor-Rede de Michel Callon e Bruno Latour. Salienta-se a necessidade de incorporar no estudo do social as emoções e a imponderabilidade. Tendo como referência a análise de situações de catástrofe ou de acontecimentos extremos, propõe-se uma reflexão sobre o trabalho político que coloca fora das redes sociais, como irrecuperáveis e descartáveis, todos os que não criam ou não possuem valor na perspectiva hegemónica e que, por conseguinte, não são construídos como portadores de direitos sociais e políticos, tornando-se invisíveis e ausentes das análises convencionais propostas pela teoria do actor-rede.
URI: http://hdl.handle.net/10316/25447
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Artigos em Revistas Nacionais
I&D CES - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
JMM_Analise Social_2010.pdf152.73 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

551
checked on Aug 10, 2022

Download(s)

109
checked on Aug 10, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.