Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25052
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSantos, João Miguel-
dc.contributor.advisorCaramelo, Francisco-
dc.contributor.authorNunes, Patrícia Diogo-
dc.date.accessioned2014-02-05T11:30:38Z-
dc.date.available2014-02-05T11:30:38Z-
dc.date.issued2011-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/25052-
dc.descriptionEste estudo pretende determinar o índice de Dentes Cariados, Perdidos e Obturados na dentição definitiva, CPO-D, a prevalência de PA e de tratamento endodôntico, assim como a sua qualidade na população adulta que frequenta a consulta de Medicina Dentária da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. Para além das metas citadas, estabelecemos como objetivos secundários estratificar a amostra segundo a História Clínica Geral, História Clínica Pregressa, Grau de Escolaridade, Hábitos Tabágicos, Alimentares, de Higiene Dentária e incluir uma avaliação sumária da Ansiedade Dentária dos utentes da consulta de Medicina Dentária.por
dc.description.abstractA Periodontite Apical (PA) é uma patologia dos tecidos periapicais causada maioritariamente por infeção microbiana persistente do sistema de canais radiculares do dente afetado. É a resposta orgânica de defesa à destruição do tecido ósseo e à infeção microbiana dos canais radiculares. Porém, existem casos reportados de lesões que quando analisados, histologicamente, não revelam a presença de microrganismos. Existe um amplo consenso entre os estudos de que a presença de PA no momento do TE apresenta uma influência negativa no prognóstico. Por conseguinte, a proporção de dentes afetados com PA revela-se um fator importante a analisar, não só respeitante a dentes sem TE, mas também nos sujeitos a TE, porque a presença de PA nos DTE é sinónimo de patologia pós-tratamento com um provável impacto negativo no prognóstico dos mesmos. Com o presente trabalho estabelece-se determinar o índice de Dentes Cariados, Perdidos e Obturados (CPO-D), a prevalência de PA e de tratamento endodôntico na população adulta que frequenta a consulta de Medicina Dentária da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. Para além destes parâmetros, estabelecemos como objetivos secundários estratificar a amostra segundo a História Clínica Geral, História Clínica Pregressa, Grau de Escolaridade, Hábitos Tabágicos, Alimentares, de Higiene Dentária e incluir uma avaliação sumária do nível da Ansiedade Dentária dos utentes da consulta de Medicina Dentária. Da amostra do estudo, 157 doentes, 43% são homens e 57% são mulheres, com idades compreendidas entre os 18 e 84 anos. Quando investigados, sob o ponto de vista do índice CPO-D, estes não apresentam diferenças estatisticamente significativas perante o género. No grupo 41-50 anos, o valor do CPO-D total é em média de 18, refletindo o primeiro pico do índice, que diminui no grupo 51-60 para o valor médio de 16, ao passo que no intervalo de 61-70, apresenta o pico máximo no valor médio de 21. O índice CPO-D aumenta ao longo da vida devido, em parte, ao efeito cumulativo de lesões de cárie, progressivamente mais agressivas. Adicionalmente a este efeito, o subdiagnóstico clínico das lesões de cárie secundárias deve ser enumerado, pois eventualmente pode enviesar o verdadeiro valor de cárie e o índice CPO-D é, em grande parte, elevado devido ao valor de dentes perdidos, atendendo que apenas se excluíram os doentes desdentados totais bimaxilares, considerando todos os outros independentemente do número e estado dos dentes em boca. Ao acompanhar a evolução da idade, há também uma diminuição da procura dos cuidados de saúde oral, exceto nos casos de dor. Os valores são fundamentalmente elevados à custa dos perdidos e, no que diz respeito ao tipo de alimentação (mais ou menos cariogénica), quando correlacionada com o índice CPO-D, não se verificaram diferenças estatisticamente significativas. O incisivo lateral maxilar foi o tipo de dente em que se observou uma maior prevalência de TE, contrapondo com o incisivo lateral mandibular, que foi o menos sujeito a este tratamento. Porém, ao subdividir a cavidade oral em mandíbula e maxila, nesta última, os incisivos laterais, incisivos centrais e os 2os pré-molares são os dentes mais sujeitos a esta terapêutica. Por seu lado, na mandíbula, a maior prevalência diz respeito ao sector posterior, particularmente aos 1os molares, seguido dos 2os molares e pelos 2os pré-molares. A prevalência de PA na amostra global de doentes foi de 29,3%. Cerca de 31% dos doentes apresentavam dentes com TE, sendo a prevalência de dentes com TE na amostra de 3,0%. A prevalência de PA em doentes com TE foi de 22,9%. A percentagem de dentes com PA na amostra global foi de 4,4% e a prevalência de PA em dentes com TE foi de 29,6%, ou seja, aproximadamente 70,4% dos dentes com TE apresentavam um bom prognóstico terapêutico (PAI<3), o que genericamente é aceite como taxa de sucesso do TE. Perante uma análise comparativa dos valores obtidos na prevalência de PA em dentes com TE, este valor é baixo em relação aos estudos nórdicos. Estes resultados, aparentemente positivos, podem ser o reflexo de uma abordagem menos conservadora no tratamento desta patologia, sendo os dentes com PA alvo de extrações. Da bibliografia consultada, nos estudos estrangeiros, o da Irlanda em 2005 é o que se aproxima mais dos valores encontrados neste manuscrito, surgindo também semelhanças com os estudos Noruegueses efetuados em 1976 e 1988. O estudo efetuado em Portugal em 1998 apresentava uma prevalência de PA na amostra de doentes de 26%, ao passo que neste estudo, a prevalência é ligeiramente superior, no valor de 29,3%. Na prevalência de PA em DTE, no estudo do Prof. Desport Marques, o valor era de 22%, contrapondo com a prevalência de PA em DTE de 29,6% neste manuscrito.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectEndodontiapor
dc.subjectPeriodontite Apicalpor
dc.subjectEpidemiologiapor
dc.subjectPrevalênciapor
dc.titlePrevalência de Periodontite Apical e Patologia Dentária na População Adulta da Consulta de Medicina Dentáriapor
dc.typemasterThesispor
degois.publication.locationCoimbrapor
dc.peerreviewedYespor
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
item.grantfulltextopen-
crisitem.advisor.orcid0000-0002-0015-8604-
Appears in Collections:FMUC Med. Dentária - Teses de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese de MIMD.pdf2.14 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s)

333
checked on Oct 15, 2021

Download(s) 50

501
checked on Oct 15, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.