Title: Estudo multidimensional e amplitude de variação do nível competitivo nos escalões de formação sub-17 e sub 19 no futebol
Authors: Ferreira, Hugo Filipe Nunes 
Keywords: Futebol;Análise de jogo;Bateria de testes
Issue Date: 2012
Abstract: Objetivo: O presente estudo analisou as diferenças existentes a nível dos fatores de treino (técnicos, táticos, físicos e psicológicos) em diferentes escalões de formação (juvenis vs juniores) com níveis competitivos diferenciados (distrital vs nacional). Metodologia: A amostra foi constituída por 66 jovens futebolistas em que se analisou e avaliou os fatores técnicos, táticos, físicos e psicológicos de duas equipas de Juvenis [uma de nível regional [Equipa A (n=18)] e outra nacional [Equipa B (n=20)] e duas equipas de juniores (uma de nível regional [Equipa C (n=16)] e outra nacional [Equipa D (n=12)]. Neste estudo foram consideradas variáveis somáticas (estatura, massa corporal, altura sentado, adiposidade), de maturação (através do maturity offset), de desempenho funcional através da prova de agilidade (10x5m), força explosiva dos membros inferiores (CMJ-salto com contra movimento), endurance aeróbia (teste Yo-Yo nível II) e capacidade anaeróbia (7 sprints). Estudou-se as habilidades motoras específicas através da aplicação do M-teste (teste de condução de bola em velocidade) e passes à parede. Foram ainda considerados questionários para a determinação psicológica (TEOSQ) e determinantes táticas (TACSIS) dos jogadores. Analisou-se os dados obtidos através da utilização do teste t-student, mantendo-se o nível de significância nos 5%. Resultados: Os resultados expressam diferenças substanciais entre os dois escalões de formação, de acordo com o nível competitivo a que pertencem. Também podemos afirmar que na maior parte dos testes avaliados os grupos de nível competitivo superior (independentemente do escalão) apresentaram resultados superiores. Podemos constatar que no escalão de Juvenis encontrámos diferenças significativas entre os grupos na prova de agilidade, no M-teste e nas dimensões táticas do jogo, em favor da equipa da nacional. Relativamente ao escalão de Juniores encontrámos diferenças entre grupos na estatura, endurance aeróbia, 7 sprints, nas provas de habilidade motoras, na orientação para o ego e nas dimensões táticas estudadas, em favor da equipa da nacional. Conclusões: Podemos concluir que o escalão de formação mais elevado (Juniores), diferenciou-se dos demais, sobretudo, a nível das capacidades funcionais, psicológicas e a nível antropométrico. No que respeita as aspetos técnicos e táticos estes apresentaram alguma similitude entre grupos ainda que o de nível competitivo nacional denotasse valores superiores nos dois escalões estudados. Os resultados encontrados sugerem que os fatores táticos assumem um papel preponderante no escalão de juvenis enquanto os fatores técnicos assumem um papel determinante no escalão de juniores.Objective: This study examined the differences across the factors of training (technical, tactical, physical and psychological) in different youth (under-17 vs under-19) and competitive levels (regional vs national). Methodology: The sample consisted of 66 young footballers, in whom the technical, tactical, physical and psychological factors were analyzed; two under-17 teams [regional level [Team A (n = 18)] and national level [team B (n = 20)] and two under-19 teams (regional level [Team C (n = 16)] and national level [Team D (n = 12)]. In this study somatic variables (height, weight, sitting height, adiposity), maturation (through maturity offset), functional performance through agility test (10x5m), explosive strength of the lower limbs (CMJ counter movement jump), aerobic endurance (test Yo-Yo level II) and anaerobic capacity (7 sprints) were considered. We studied the specific motor skills by applying the M-test (ball dribbling speed) and wall passes. Questionnaires were also considered to determine the psychological state (TEOSQ), as well as, tactical game aspects (TACSIS) of players. We analyzed the data obtained using the student’s t-test, maintaining a level of significance of 5%. Results: The results show substantial differences between the youth levels according to the competitive level to which they belong. We can also state that the most prominent results were observed in the higher competitive level (regardless of the youth level). We note that in the under-17 rank, significant differences were found between groups in the agility test, M-test and dimensions tactics of game, in favor of the national group level. For the under-19 rank, significant differences were found in height, aerobic endurance, 7 sprints, motor skill tests, ego orientation and tactics aspects in favor of the national group level. Conclusions: We can conclude that the most significant differences were observed at the higher youth level (under-19), specially in the functional and psychological capabilities together with anthropometric features. The technical and tactical aspects showed some similarity between groups even that the national group presented higher results in the two youth levels. The results found suggest that at the under-17 level the tactical factors seem to be more determinant while at the under-19 level the technical aspects appear to be more decisive.
Description: Dissertação de mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/23270
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Hugo Ferreira Tese Mestrado TDCJ 2012.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.