Title: Relação entre variabilidade da frequência cardíaca e a relação cintura/anca
Authors: Silva, Denis Moretto da 
Keywords: Frequência cardíaca;Relação cintura-anca;Antropometria;Doenças cardiovasculares
Issue Date: 2012
Abstract: A disfunção autonômica está associada ao risco cardiovascular. Por vezes, estas alterações são exacerbadas quando se inicia um programa de exercícios físicos. A variabilidade da frequência cardíaca é um instrumento não invasivo que nos fornece indicadores da função autonômica. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar e comparar as respostas da Variabilidade da Frequência Cardíaca (VFC), o índice de Relação Cintura/Anca e a diminuição da frequência cardíaca (FC) após atividade física. A relação cintura/anca é um importante parâmetro que se correlaciona com a obesidade. A obesidade é, como se sabe, um dos maiores fatores de risco das doenças cardiovasculares. Este fator de risco é agravado pelo sedentarismo. Tendo como base estes princípios foram estudados 24 indivíduos do gênero masculino, divididos em 2 grupos de 12, com uma idade média de 20,9 ± 2,2 anos no grupo Grupo Ativo (GA), e de 26,0 ± 3,5 anos para o Grupo Controle (GC). Todos os participantes no estudo foram avaliados nos parâmetros antropométricos e de composição corporal (por bioimpedância). O sistema nervoso autônomo foi avaliado através da VFC (em repouso, durante e após um teste progressivo e submáximo em tapete rolante). O teste foi realizado a 80% da frequência cardíaca máxima, o Δ FC na recuperação também foi avaliada. Na análise da VFC, foram analisados os parâmetros no domínio tempo e no domínio frequência em vários momentos (repouso, durante a atividade física na recuperação ativa e 30 minutos após o exercício (recuperação passiva)). Os índices da avaliação antropométrica da cintura, peso e anca e da composição corporal e da frequência cardíaca foram tendencialmente maiores no Grupo Controle (GC) quando comparado com o Grupo Ativo (GA). Neste grupo os índices da Variabilidade da Frequência Cardíaca foram menores nos parâmetros de Mean RR, LF e maior HF. Os resultados obtidos neste trabalho nas correlações da Relação Cintura/Anca e Perímetro Abdominal com os dados da Variabilidade da 7 Frequência Cardíaca, e da recuperação da FC entre os indivíduos ativos e não ativos, sugerem que o grupo dos indivíduos não ativos possuem o RCA maior que o grupo dos indivíduos ativos. Os indivíduos com pior composição corporal apresentam piores resultados nos parâmetros da VFC. Em conclusão, estes resultados sugerem um maior risco de doença cardíaca e desregulação do Sistema Nervoso Autonômo nos indivíduos não ativos. Autonomic dysfunction is associated with cardiovascular risk. Sometimes these changes are exacerbated when starting an exercise program. The heart rate variability is a noninvasive instrument that provides indicators of autonomic function. The objective of this study was to analyze and compare the responses of Heart Rate Variability (HRV), the index Waist / Hip and decreased heart rate (HR) after physical activity. The waist / hip is an important parameter that correlates with obesity. Obesity is, as we know, one of the major risk factors of cardiovascular diseases. This risk factor is compounded by a sedentary lifestyle. Based on these principles were studied 24 male subjects were divided into 2 groups shape12, with a mean age of 20.9 ± 2.2 years in Activity Group (AG), and 26.0 ± 3.5 years for the Control Group (CG). All study participants were assessed in anthropometric parameters and body composition (by bioelectrical impedance). The autonomic nervous system was assessed by HRV (at rest, during and after a progressive test and submaximal treadmill). The test was performed at 80% of maximum heart rate, the Δ HR recovery was also evaluated. The analysis of HRV parameters were analyzed in the time domain and frequency domain at various times (rest, during exercise in active recovery and 30 minutes after exercise (passive recovery)). The anthropometric indices of waist, hip and weight and body composition and heart rate were tendentiously higher in the control group (CG) when compared with Group Activity (GA). In this group the indices of Heart Rate Variability parameters were lower in Mean RR, LF and HF higher. The results obtained for the correlations of Waist / Hip and Abdominal circumference with data from the Heart Rate Variability, and HR recovery between active and non-active individuals, suggest that the group of individuals do not have assets greater than the RCA the group of active individuals. Individuals with worse body composition have worse results in HRV parameters. 9 In conclusion, these results suggest an increased risk of heart disease and dysregulation of the autonomic nervous system in individuals not active.
Description: Dissertação de mestrado em Biocinética, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/23255
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Relação entre Variabilidade da Frequencia Cardíaca e a Relação Cintura-Anca.pdf881.08 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.