Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/21850
Title: Clientes involuntários e construção da aliança terapêutica em casos com e sem melhorias: análise das dimensões envolvimento e conexão emocional
Authors: Marques, Marta de Almeida 
Orientador: Relvas, Ana Paula
Sotero, Luciana
Keywords: Aliança terapêutica; Clientes involuntários
Issue Date: 27-Jun-2012
Serial title, monograph or event: Clientes involuntários e construção da aliança terapêutica em casos com e sem melhorias : análise das dimensões envolvimento e conexão emocional
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Vários estudos têm indicado que parece existir uma relação entre a aliança e resultados terapêuticos (Horvath & Bedi, 2002; Barber, 2009). Dado que muitos terapeutas trabalham com clientes involuntários, com os quais se torna particularmente desafiante estabelecer uma aliança terapêutica forte, esta investigação tem como objetivo principal perceber se existem diferenças na construção da aliança terapêutica com clientes involuntários, em quatro casos contrastantes (famílias com e sem melhorias), ao nível das dimensões Envolvimento e Conexão Emocional. Utilizando o Goal Attainment Scalling (GAS) para avaliar os resultados terapêuticos e o System for Observing Family Therapy Alliances (SOFTA) para avaliar a aliança terapêutica, os resultados revelam que parecem não existir diferenças na construção da aliança, nas dimensões analisadas, nos casos com e sem melhorias. É ainda evidente uma maior dificuldade dos jovens em envolverse no processo e conectar-se emocionalmente com os terapeutas. Por sua vez, os terapeutas apenas contribuem de forma positiva para estas dimensões intersistema da aliança, ditando um padrão de organização da sessão terapêutica, comum a todas as famílias.
Several studies have indicated that there seems to be a relationship between the alliance and therapeutic results (Horvath & Bedi, 2002; Barber, 2009). Given that many therapists work with involuntary clients, with which it becomes particularly challenging to establish a strong therapeutic alliance, this research has as main objetive to realize if there are differences in the construction of the therapeutic alliance with involuntary clients in four contrasting cases (families with and without improvements), at the level of Engagement and Emotional Connection dimensions. Using the Goal Attainment Scalling (GAS) to evaluate the therapeutic results and the System for Observing Family Therapy Alliances (SOFTA) to evaluate the therapeutic alliance, the results reveal that don't seem to exist differences in the construction of the alliance, in the dimensions analyzed in cases with and without improvement. It is also evident a greater difficulty of young people to engage in the process and connect emotionally with the therapists. In turn, the therapists only contribute positively to these inter-system dimensions of the alliance, setting a pattern of organization of the therapy session, common to all families.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica e Saúde, subárea de especialização em Sistémica, Saúde e Família, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação.
URI: http://hdl.handle.net/10316/21850
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Marques, M..pdf3.15 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

611
checked on Aug 11, 2022

Download(s)

99
checked on Aug 11, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.