Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/21468
Title: Recuperação de fábricas por trabalhadores : o quotidiano do trabalho no labirinto do capital
Authors: Lima, Cristiano França 
Orientador: Estanque, Elísio Guerreiro de
Trabalho associado
Keywords: Fábricas recuperadas; Autogestão; Heterogestão; Classe trabalhadora
Issue Date: 14-Jan-2013
Citation: LIMA, Cristiano França - Recuperação de fábricas por trabalhadores : o quotidiano do trabalho no labirinto do capital. Coimbra : [s.n.], 2013. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/21468
Abstract: As fábricas recuperadas têm vindo a ganhar visibilidade no cenário socioeconômico, no qual se depara frente às situações de incertezas e inseguranças emergidas da restruturação produtiva por que passa a economia global. Têm vindo a constituir-se num mosaico de formas distintas, configurando em graus diferentes de participação dos trabalhadores no processo decisório no chão de fábrica. O interesse por pesquisar estas fábricas surge à medida que o seu desenvolvimento se confronta com o modelo e a relação de trabalho hegemônico capitalista. O chamado trabalho associado que vem sendo vivenciado naquelas fábricas reporta-se a um contexto no qual os trabalhadores associam-se, em unidades de produção 'autogestionárias', para realizar o trabalho de forma autônoma e cooperada, anulando os aspectos mais proeminentes da exploração e da subordinação capitalista sob o trabalho. Logo, balizam-se por relações laborais distintas das do capital, ou seja, do trabalho assalariado. O objetivo principal consistiu em analisar em que medida a realidade de trabalho nas fábricas recuperadas por trabalhadores, nos contextos português e brasileiro, se distancia dos arcabouços e arranjos sociais do trabalho assalariado, e se gera mecanismos de redução e/ou supressão dos aspectos mais proeminentes da relação capital versos trabalho. Através de estudos de caso empíricos em Portugal – a fábrica Afonso – e no Brasil – a Usina Catende – o presente estudo procurou contribuir para responder ao seguinte problema: em que medida a realidade de trabalho nas fábricas recuperadas fomenta outros princípios ordenadores do comportamento socioeconômico distintos do paradigma dominante nas relações de trabalho no capitalismo, propiciando ao trabalhador, o exercício de novas sociabilidades e sentido de pertença a uma classe? Pautando-se na chamada ciência reflexiva, de viés qualitativo, onde intenta-se compreender os sujeitos da pesquisa a partir da ralidade empírica, a metodologia elegida se aproxima do método de estudo de caso alargado Extended Case Method (M. Burawoy). No presente trabalho, este se delineia na perscrutação dos pontos de diálogo e diferenciação das dos dois casos estudados. Enquanto resultados, o estudo permitiu, entre outros, identificar aspectos que obstacularizam o exercício do trabalho associado tais como: a estrutura da produção industrial e as dinâmicas de relações, de definição de papeis, funções e hierarquias dela derivadas. Somados ao sistema de valores e tradições e aos habitus dos coletivos de trabalhadores estes aspectos acentuam o labirinto das relações de poder no interior daquela estrutura. Chega, entre outras conclusões que o trabalho associado, em especial nas fábricas recuperadas por trabalhadores atenua o antagonismo da relação capital e trabalho, uma vez que substancia este (a organização coletiva do trabalho) como um fator capaz de assegurar autonomia política aos trabalhadores, onde se estrutura um conjunto de princípios e preceitos reguladores da vida social e econômica.
The recuperated factories have been gaining visibility in the socioeconomic scenario, in which faces forward to situations of uncertainty and insecurity emerged from the restructuring that is productive for the global economy. Have come to constitute a mosaic of different ways, by setting different degrees of employee participation in decision making on the shop floor. Interest in researching these factories comes as its development is confronted with the model and working relationship hegemonic capitalist. The so-called associated work that has been experienced in those factories refers to a context in which workers are associated in the production units 'self-management', to perform work independently and cooperatively, nullifying the most prominent aspects of exploration and of subordination under capitalism work. Therefore, guiding themselves by the different relations of capital, ie, wage labor. The main objective was to examine to what extent the reality of working in the recuperated factories by workers in the Portuguese and Brazilian contexts, leads away from frameworks and social arrangements of wage work, and creates mechanisms to reduce and/or suppression of aspects most prominent lines of the capital work. Through empirical case studies in Portugal - Afonso factory - and Brazil – Catende sugar factory - the present study sought to contribute to answer the following problem: to what extent the reality of working in the factories recovered encourages other other principles of the behavior of different socioeconomic dominant paradigm in labor relations in capitalism, giving the employee the exercise of new sociability and sense of belonging to a class? Basing on the so-called science reflexive, qualitative bias, which attempts to understand the subjects from the ralidade empirical methodology approaches the elected method of extended case study Extended Case Method (M. Burawoy). In the present work, this is outlined in perscrutação points of dialogue and differentiation of the two cases. As results, the study allowed for, among others, identifies items that obstacularizam the exercise of the associated work, such as the structure of industrial production and the dynamics of relationships, defining roles, functions and hierarchies derived. Added to the system of values and traditions, and collective habitus of workers emphasize the labyrinth of power relations within that structure. Enough, among other findings associated with the work, especially in the factories recovered by workers reduces the uneasiness of the relationship between capital and labor, since this substance (the collective organization of work) as a factor capable of ensuring political autonomy to workers, where structure a set of regulatory principles and precepts of social and economic life.
Description: Tese de doutoramento em Democracia no Século XXI, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/21468
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Doutoramento
UC - Teses de Doutoramento
I&D CES - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_CristianodeFranca.pdf5.59 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

306
checked on Nov 26, 2020

Download(s) 50

205
checked on Nov 26, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.