Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/1996
Title: Pathways for the synthesis of mannosylglycerate in prokaryotes: genes, enzymes and evolutionary implications
Other Titles: Vias para a síntese de manosilglicerato em procariotas : genes, enzimas e implicações evolutivas
Authors: Empadinhas, Nuno Miguel da Silva 
Orientador: Costa, Milton Simões da
Marugg, John David
Keywords: Bioquímica; Microbiologia; Manosilglicerato; Rhodothermus marinus
Issue Date: 3-Feb-2005
Citation: EMPADINHAS, Nuno Miguel da Silva - Pathways for the synthesis of mannosylglycerate in prokaryotes: genes, enzymes and evolutionary implications. Coimbra, 2004.
Abstract: Os microorganismos acumulam solutos compatíveis para ajustar a pressão intracelular, protegendo o metabolismo e viabilizando a sobrevivência do organismo em ambientes onde a salinidade ou a secura aumentaram. O manosilglicerato (MG) é um composto frequentemente encontrado em microorganismos de ambientes de elevadas temperatura, como nascentes termais marinhas, sugerindo uma função específica na sua adaptação a altas temperaturas. Esta dissertação caracteriza ao nível bioquímico e molecular as vias metabólicas para a síntese de MG. Na bactéria termófila Rhodothermus marinus foram identificadas duas vias para MG a partir de GDP-manose. Glicerato era o aceitador na via dependente da enzima manosilglicerato sintase (MgS) enquanto que 3-fosfoglicerato era utilizado pela enzima manosil-3-fosfoglicerato sintase (MpgS) para a formação de um intermediário fosforilado que era convertido em MG por uma manosil-3-fosfoglicerato fosfatase (MpgP). Esta via de passo-duplo foi também encontrada no arqueão hipertermófilo Pyrococcus horikoshii e na bactéria termófila Thermus thermophilus. A via de passo-único dependente de MgS era até à data, exclusiva de R. marinus. Os genes envolvidos nestas vias metabólicas foram identificados e clonados, as enzimas correspondentes produzidas em Escherichia coli e caracterizadas bioquimicamente. Os genes mpgS e mpgP eram normalmente adjacentes e em P. horikoshii eram parte dum operão envolvido no metabolismo de manose. A dissertação descreve ainda e caracteriza pela primeira vez um gene e uma enzima para a síntese de MG (mpgS/mpgP) numa bactéria mesófila, Dehalococcoides ethenogenes. Esta novidade evolutiva foi explicada por transferência lateral de genes a partir de arqueões. A recente descoberta de outros genes para MG em procariotas mesófilos e em alguns eucariotas pode reflectir uma pressão selectiva comum independente da adaptação microbiana a elevadas temperaturas. No entanto, a ausência de MG entre os organismos actualmente conhecidos pode indicar perda dos genes resultante duma evolução global da Vida para nichos mais temperados. Ainda assim, a distribuição filogenética dos genes responsáveis pela biossíntese de MG sugere fortemente que esta característica tem uma origem ancestral.
Description: Tese de doutoramento em Bioquímica (Microbiologia) apresentada à Fac. de Ciências e Tecnologia de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/1996
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s)

49
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.