Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/1679
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorTrindade, Bruno Miguel Quelhas de Sacadura Cabral-
dc.date.accessioned2008-12-04T14:20:38Z-
dc.date.available2008-12-04T14:20:38Z-
dc.date.issued1995-01-12en_US
dc.identifier.citationTRINDADE, Bruno Miguel Quelhas de Sacadura Cabral - Estudo do comportamento e da evolução estrutural de sistemas do tipo W-Me-C (Me = Metal de transição). Coimbra, ed. aut., 1995, 160 p.-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/1679-
dc.descriptionTese de doutoramento em Ciências da Engenharia Mecânica (Ciência dos Materiais) apresentada à Fac. de Ciências e Tecnologia da Univ. de Coimbra-
dc.description.abstractA presente dissertação de doutoramento incide sobre a caracterização química e estrutural de filmes finos de W-Me-C (Me=Ti, Cr, Fe, Co, Ni, Pd, Au), obtidos por pulverização catódica, e tem como objectivo principal determinar a influência do elemento Me na estrutura inicial (pós-deposição) dos filmes e avaliar a sua estabilidade com a temperatura. Pretende-se assim conhecer os fenómenos que estão na origem da formação de estruturas metaestáveis do tipo cristalino ou amorfo e contribuir para a determinação das fases estruturais existentes a temperaturas inferiores à temperatura de sinterização dos sistemas W-Me-C. Para tal, recorreu-se a um conjunto variado de técnicas experimentais de análise química e microestrutural, de entre as quais se referem a micro-sonda electrónica (EPMA), a micro-sonda iónica (SIMS), a difracção de raios X (XRD) em baixo ângulo, a microscopia electrónica de transmissão (TEM), a espectrometria de Mössbauer, a espectrometria de absorção de raios X (EXAFS) e a análise térmica diferencial (DTA). Os resultados obtidos neste estudo revelam que a grande maioria dos metais de transição formam com o tungsténio e com o carbono uma estrutura c.f.c. do tipo b-MC1-x (M=W, Me); a amorfização dos filmes W-C ocorre apenas mediante a adição de metais do grupo VIIIA da Tabela Periódica, e é resultado das características físicas e químicas destes elementos. No que se refere à estabilidade dos sistemas W-Me-C com a temperatura, verifica-se que a presença de um metal com elevada afinidade para o carbono (caso do titânio e do crómio) induz um aumento da temperatura de transformação da fase cristalina metaestável b-MC1-x; contrariamente, os sistemas W-Me-C, em que Me é um metal com fraca afinidade para o carbono, evoluem estruturalmente no domínio de temperaturas estudado, tendendo para o estado de equilíbrio. A estabilidade dos filmes cristalinos é superior à dos filmes amorfos.en_US
dc.language.isoporpor
dc.rightsembargoedAccesseng
dc.subjectCiências dos Materiaisen_US
dc.titleEstudo do comportamento e da evolução estrutural de sistemas do tipo W-Me-C (Me = Metal de transição)en_US
dc.typedoctoralThesisen_US
uc.controloAutoridadeSim-
item.fulltextSem Texto completo-
item.grantfulltextnone-
item.languageiso639-1pt-
crisitem.author.deptFaculty of Sciences and Technology-
crisitem.author.parentdeptUniversity of Coimbra-
crisitem.author.researchunitCEMMPRE - Centre for Mechanical Engineering, Materials and Processes-
crisitem.author.orcid0000-0003-2971-8465-
Appears in Collections:FCTUC Eng.Mecânica - Teses de Doutoramento
Show simple item record

Page view(s)

210
checked on Oct 3, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.