Title: Estatuto nutricional e aptidão física: aplicação de diferentes valores de corte à população escolar feminina da Ilha de São Miguel dos 8 aos 16 anos de idade
Authors: Cardoso, André Filipe de Medeiros Sousa 
Keywords: Desenvolvimento motor;Antropometria;Aptidão física;População escolar -- sexo feminino;População escolar -- Açores;Sobrepeso -- obesidade;Crescimento -- adolescente -- Açores;Obesidade -- adolescente -- Açores;Aptidão física -- adolescente -- Açores
Issue Date: 2009
Citation: Cardoso, André Filipe de Medeiros Sousa - Estatuto nutricional e aptidão física: aplicação de diferentes valores de corte à população escolar feminina da Ilha de São Miguel dos 8 aos 16 anos de idade. Coimbra, 2009
Abstract: Dentro do aspecto nutricional, o problema do excesso de peso (sobrepeso) e da obesidade, principalmente na infância e na adolescência, tem despertado muitas preocupações aos especialistas desta área de investigação, facto este que tem conduzido à realização de inúmeros estudos, particularmente nas populações pediátricas, talvez porque as crianças e jovens sobrepesados ou obesos correm sérios riscos de se tornarem adultos obesos e, como tal, sofrerem de diversos problemas de saúde graves e risco de mortalidade elevado. Consequentemente, a inactividade física constitui-se numa característica primária da maioria dos indivíduos com excesso de gordura corporal e este comportamento sedentário parece ser um dos principais agentes causadores da obesidade, como também, em contrapartida, a obesidade parece conduzir o indivíduo a uma diminuição dos níveis de actividade física. Assim, pressupõe-se que o estatuto nutricional de um indivíduo influencia directamente os seus níveis de aptidão física, presumindo-se que o sobrepeso e a obesidade influenciarão negativamente a performance motora, ao passo que as melhores prestações serão alcançadas pelos sujeitos que apresentam um peso ideal. O presente estudo teve como objectivo avaliar o estado de crescimento (estatura para a idade e massa corporal para a idade), o estatuto nutricional (prevalência de sobrepeso e de obesidade), através da utilização de 4 métodos distintos (com base na aplicação de diferentes valores de corte) e os níveis de aptidão física de uma população escolar feminina, da ilha de São Miguel, para consequentemente se verificar qual a influência do estatuto nutricional da referida população nos seus níveis de performance motora. A amostra foi constituída por 305 estudantes, do sexo feminino, de 7 escolas públicas do ensino básico e secundário, da ilha de São Miguel, todas com idades compreendidas entre os 8 e os 16 anos de idade. Todas as participantes foram submetidas a uma avaliação antropométrica simples (massa corporal, estatura e espessura da prega tricipital), a uma avaliação da composição corporal (Índice de Massa Corporal) e a uma avaliação da aptidão física, através das seguintes provas: Lançamento da bola medicinal (em frente), lançamento da bola de “softball”, força de preensão manual (dinamometria manual), “sit-ups” em 60 segundos, impulsão horizontal, velocidade (corrida de 25 metros) e endurance aeróbia (PACER). Procedeu-se ao controlo de fiabilidade dos dados através da determinação de erro técnico de medida e coeficiente de fiabilidade. Os resultados obtidos permitiram verificar que a população estudada apresenta um crescimento normal relativamente ao índice Estatura para a idade e uma tendência no sentido do aumento ponderal relativamente ao índice Massa Corporal para a idade. A avaliação do estatuto nutricional através da aplicação de quatro diferentes métodos permitiu verificar que, independentemente do método utilizado, a prevalência de sobrepeso e de obesidade tende a ser errática com a idade, apesar de apresentar sempre um decréscimo tendente entre os 8 e os 11 anos de idade. Os resultados obtidos nas provas de aptidão física indicaram que os sujeitos normoponderais apresentam melhores performances nas provas de velocidade, “sit-ups”, impulsão horizontal e resistência aeróbia (Pacer), ao passo que os sujeitos sobrepesados e obesos apresentaram melhores performances nas provas de lançamentos (lançamento da bola de 2 kg e lançamento da bola de “softball”) e na prova de dinamometria manual. Em suma, o presente estudo permitiu verificar que, independentemente de cada uma das quatro diferentes metodologias de avaliação do estatuto nutricional utilizadas, a prevalência de sobrepeso e de obesidade apresenta uma tendência errática com a idade. Além disso, a metodologia baseada nos valores percentílicos do Índice de Massa Corporal, publicados por Must et al. (1991), foi a que apurou a prevalência total de excesso de peso (Sobrepeso + Obesidade) mais elevada, ao passo que a metodologia baseada na aplicação dos valores percentílicos da espessura da prega tricipital, também publicados por Must et al. (1991), foi a que determinou a menor prevalência de excesso de peso (Sobrepeso + Obesidade). Por fim, a influência do estatuto nutricional sobre os níveis de aptidão física revelou-se divergente, uma vez que o sobrepeso e a obesidade influenciaram negativamente o desempenho das provas de velocidade, “sit-ups”, impulsão horizontal e resistência aeróbia, ao passo que o sobrepeso e a obesidade influenciaram positivamente o desempenho das provas de lançamentos e da prova de dinamometria manual.
Within the nutritional aspect, the problem of overweight and obesity, especially in childhood and adolescence, has raised concerns among many experts of this research area, a fact which has led to the production of numerous studies, particularly in pediatric populations, perhaps because overweight or obese children and adolescents are at serious risk of becoming obese adults and, therefore, suffer from several serious health problems and high mortality risk. Consequently, physical inactivity constitutes a primary characteristic of most individuals with excess body fat, and sedentary behavior seems to be the major causative agent of obesity, but also, by contrast, obesity seems to lead the individual to a decrease in levels of physical activity. Thus, it is assumed that the nutritional status of a an individual directly affects their physical fitness levels, assuming that overweight and obesity negatively influence motor performance, whereas the best performance will be achieved by individuals who have an ideal weight. This study aimed to assess the growth state (height for age and weight for age), the nutritional status (prevalence of overweight and obesity), by using 4 different methods (based on the application of different cohort values) and the physical fitness levels of a female school population, of São Miguel island, so we could check the influence of nutritional status of that population on their motor performance levels. The sample consisted of 305 female students, of 7 public schools of São Miguel island, all aged between 8 and 16 years of age. All participants underwent a simple anthropometric measurements (weight, height and triceps skinfold thickness), an assessment of body composition (body mass index) and an assessment of physical fitness through the following tests: launching the medicine ball (in front), launching the “softball” ball, grip strength (hand grip strength), sit-ups in 60 seconds, horizontal thrust, speed (25 meter run) and aerobic endurance (PACER). It has been made the data reliability monitoring procedure by determining the technical error of measurement and the reliability coefficient. The results showed that the studied population presents a normal growth rate, in relation to the height for age index, and a trend towards increased weight in relation to body mass index for age. The assessment of nutritional status by applying four different methods showed that, regardless of method used, the prevalence of overweight and obesity tends to be erratic with age, although it had always aimed a decrease between 8 and 11 years age. The results obtained in tests of physical fitness indicated that normal weight subjects show better performance in the sprints, sit-ups, horizontal thrust and endurance (Pacer), whereas overweight and obese subjects showed better performances in the launching tests (launching the 2 kg ball and launching the "softball" ball) and at the handgrip strength test. In summary, this study showed that, regardless of each of the four different assessment methodologies used in nutritional status, the prevalence of overweight and obesity shows an erratic trend with age. Furthermore, the methodology based on the percentile values of body mass index, published by Must et al. (1991), was the one that found the higher prevalence of weight excess (overweight + obesity), while the method based on the application of the percentile values of triceps skinfold thickness, also published by Must et al. (1991), was the one that determined the lower prevalence of weight excess (overweight + obesity). Finally, the influence of nutritional status on levels of physical fitness has proved to be divergent, since overweight and obesity negatively influenced the performance of sprint, sit-ups, horizontal thrust and aerobic endurance while overweight and obesity positively influenced the performance of the launching tests the handgrip strength test.
Description: Dissertação de mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens (Treino Desportivo), apresentada à Fac. de Ciências do Desporto e Educação Física da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/13086
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Resumo_tese_AC.pdf70.94 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.