Title: Determinação da composição corporal em adolescentes normoponderais : validação da equação de Slaughter e colaboradores
Authors: Francisco, Paulo Jorge Neto de Jesus 
Keywords: Adolescents;Percent body fat;Skinfolds;Plethysmography;Fitness health
Issue Date: Jun-2009
Abstract: Foi objectivo do presente estudo o desenvolvimento de equações antropométricas de estimação da percentagem de massa gorda (%MG) em rapazes com idades compreendidas entre os 12 e os 14 anos de idade. O segundo objectivo foi a validação cruzada entre as equações de Slaughter e col. (1988) numa amostra de adolescentes Portugueses. Fez-se o cruzamento das equações de Slaughter e col. (1988) com os valores dados pelas equações construídas e os valores dados pela pletismografia por deslocamento de ar (PDA) como medida critério. Pretendeu-se ainda estudar a associação entre a medida de composição corporal e a de aptidão física tida como marcadora de um bom estado de condição física associada à saúde. A amostra compreendeu 26 rapazes (idade, 13.0±6.6 anos; estatura, 1.58±0,85m; massa corporal, 50.3±10.1Kg; %MG, 18.1±4.2) frequentando uma escola da cidade de Coimbra. Seleccionaram-se sete pregas adiposas subcutâneas (tricipital, bicipital, crural, geminal medial, subescapular, suprailíaca, e abdominal) tendo sido medidas com um adipómetro Lange Skinfold Caliper. A %MG foi estimada pela PDA através do BOD POD® (Life Measurement Instrument Concord, USA, versão 3.2.5). Adoptaram-se as pregas usadas no estudo de Slaughter e col. (1988) e as de maior associação com a %MGpda para os sujeitos com valor igual ou inferior a 35mm no somatório das pregas tricipital com a subescapular (ΣTSub). Foi considerada a %MGpda como variável dependente e as pregas subcutâneas como variáveis independentes. O desempenho dos modelos desenvolvidos foi avaliado pelo coeficiente de correlação (R), coeficiente de determinação (R2) e erro padrão de estimativa (EPE). O modelo desenvolvido para ΣTSub foi, %MG=0.846 x ΣTSub – 0.009 x ΣTSub2 + 4.321 (R=0.51, R2ajustado=0.17, EPE=3.85). O modelo desenvolvido com o somatório das pregas tricipital e geminal medial (ΣTGLM) foi, %MG=0.288 x ΣTGLM + 10.542 (R=0.54, R2ajustado=0.25, EPE=3.67). Confirma-se que as pregas tricipital, subescapular e geminal medial estão entre as que mais se associam à %MGpda. No entanto parecem existir poucas vantagens em optar pelo ΣTSub relativamente ao ΣTGLM quando se pretende obter uma equação de determinação de %MG. Apesar desta conclusão, é notório que as pregas, isoladamente ou em conjunto, deixam escapar uma porção substancial de variância contida na %MG. Também as equações propostas por Slaughter e col. (1988) apresentam uma associação não mais do que moderada ao resultado proporcionado pela pletismografia sendo que a construção de equações alternativas, baseadas nos mesmos indicadores (pregas) não melhora a associação com esta. Futuras equações podem usar a idade cronológica, idade óssea ou percentagem da estatura matura predita para tentar elevar a estimativa da %MG susceptível de ser predita por equações antropométricas de superfície. Por outro lado, a prova da Milha parece ter um valor associativo à composição corporal mais nítido do que a prova PACER. A associação entre a composição corporal e a aptidão física permite concluir que a opção por medidas indirectas de avaliação da composição corporal reduz substancialmente a variância explicada.
This study was designed to develop skinfold-based anthropometric equations to predict the body fat percentage (%BF) in boys aged 12 to 14 years. The second goal was to cross-validate of Slaughter et al. (1988) equations in Portuguese adolescent males. Slaughter et al. equations were cross-validated with values obtained from the equations derived in this study and values obtained from Air Displacement Plethysmography (ADP) as a reference measure. Another goal was study the association between the body composition measure and the fitness measure as a marker of a good physical state associated with health. Twenty six boys (age 13.0±6.6 years; height 1.58±0.85m; weight 50.3±10.1Kg; %BF 18.1±4.2) from a central school in Coimbra participated in this study. Calf, crural, suprailiac, subscapular, abdominal, biceps and triceps skinfolds (SKF) were measured with a Lange Skinfold Caliper. The %BF was estimated by ADP with BOD POD® (Life Measurement Instrument Concord, USA, version 3.2.5). The skinfolds used in the Slaughter et al. (1988) study and those with the highest associations with the %BFadp for subjects with 35 mm or less for the sum of tricipital and subsapular skinfolds (SKF) were adopted. The %BFadp was considered as a dependent variable and subcutaneous skinfolds as independent variables.The coeficient of correlation (R), the coeficient of determination (R2) and the standard error of estimating (SEE) assessed the performance of the models developed in the validation group. The developed model for ΣTSub was %BF=0.846 x ΣTSub – 0.009 x ΣTSub2 + 4.321 (R=0.51, R2=0.17, SEE=3.85) where T and Sub are the tricipital and subscapular, respectively. The developed model for the sum of triceps and calf (ΣTCalf) was, %BF=0.288 x ΣTCalf + 10.542 (R=0.54, R2=0.25, SEE=3.67) where T and Calf are the tricipital and calf, respectively. The SKFs with the highest association with %BFadp were the tricipital, the subscapular and the calf SKFs. However, there seems to be little gain in choosing ΣTSub over ΣTCalf when trying to derive an equation to determine the %BF. Despite this conclusion it is obvious that each SKF alone or SKFs taken together show substantial part of the variance contained in %BF. Also, the Slaughter et al. (1988) equations show a moderate association with plethysmography findings. The development of alternative equations based on the same SKF indicators does not improve the association with ADP. Future equations can use age, bone age or percent maturity off set to try to raise the %BF estimate likely predictable from surface anthropometric equations. Furthermore, the Mile proof seems to show higher association value with body composition rather than PACER proof. The association between body composition and fitness allows us conclude that opting for indirect assessment measures of body composition significantly reduces the explained variance.
Description: Dissertação de mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens (Ciências do Desporto - Treino Desportivo) apresentada à Fac. de Ciências do Desporto e Educação Física da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/12245
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.