Title: Arquitecturas da cultura : política, debate, espaço : génese dos grandes equipamentos culturais da contemporaneidade portuguesa
Authors: Grande, Nuno Alberto Leite Rodrigues 
Keywords: Equipamento cultural -- Portugal
Issue Date: 30-Jun-2009
Citation: GRANDE, Nuno Alberto Leite Rodrigues - Arquitecturas da cultura : política, debate, espaço : génese dos grandes equipamentos culturais da contemporaneidade portuguesa. Coimbra : [s.n.], 2009. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/11786
Abstract: Esta dissertação desenvolve uma análise sobre o recente protagonismo dos Grandes Equipamentos Culturais na afirmação política, cultural e social, das cidades e da sua arquitectura, no quadro da cultura urbana ocidental e, particularmente, da portuguesa. Essa análise, desenvolvida de forma evolutiva, parte da constatação de que uma nova “geo-política” da Cultura – aqui entendida como política e prática de poder – se foi afirmando na Europa, entre o II pós-Guerra e o final do século XX; isto é, entre a democratização e a modernização encetadas pelos Estados-providência, nas décadas de 50 e 60, e a Globalização dos sistemas políticos, económicos e culturais do fim-de-século, passando ainda pela “viragem” pós-moderna gerada no seio da “contracultura” circa 68, mas também, no universo neo-liberal e conservador da década de 80. No caso português, essa leitura tem em conta o desfasamento histórico gerado pela longa manutenção política do regime do Estado Novo, pela conquista tardia de muitos direitos sociais após a Revolução de 25 de Abril de 1974, mas também pela necessária contemporização cultural com o resto da Europa, após a adesão do país à CEE, em 1985. A dissertação pretende assim demonstrar como ao longo dessa relação sequencial entre política cultural, debate interdisciplinar e espaço arquitectónico, se foram definindo, em diversos sentidos e tempos, novas “arquitecturas da Cultura”; mas também, como, em Portugal, estas arquitecturas se colocaram, precisamente, no centro de um ”curto-circuito” – conceito resgatado ao sociólogo Boaventura de Sousa Santos – entre uma modernização tardia e a aceitação inadiável de valores de aculturação pós-modernos, na Arte, na Cultura e na Sociedade. Nessa demonstração, utilizam-se quatro casos-de-estudo, situados em Portugal – a Sede e Museu Calouste Gulbenkian (Lisboa, 1959-1969); o Centro de Arte Moderna da mesma Fundação (Lisboa, 1979-1983); o Centro Cultural de Belém (Lisboa, 1989-1993); e o Museu de Arte Contemporânea de Serralves (Porto, 1994-1999) – instituições e arquitecturas lançadas no âmbito de políticas e práticas culturais temporalmente precisas, cuja génese acompanhou e corporizou, década-a-década, não apenas a descrita evolução internacional, como também esse “curto-circuito” histórico tão distintivo da contemporaneidade Portuguesa.
This essay analyses the recent role of the so-called Great Cultural Institutions within the political, social and cultural affirmation of cities and their architecture, in what concerns Western urban cultures and, specifically on the Portuguese context. On a chronological stand, this analysis accepts that a new "geopolitics" of Culture – understood in the frame of politics and practises of power - has emerged in Europe, between the second post-war period and the end of the XX century; that is, between the Welfare State democratization and modernization process, in the 50’s and 60’s, and the political, economical and cultural Globalization, at the end of the century, as well as considering the post-modern “turn” generated amongst “counter-cultural” movements circa 1968, but also amongst neo-liberal and conservative inputs during the 80’s. In the Portuguese situation, this analysis enhances the historical gap generated by the country’s long political dictatorship (the Estado Novo regime), the delayed conquest of several social rights post-Revolution of April 25th, 1974, but also the recent cultural acceleration to cope with other European societies, especially after the country joined the EEC, in 1985. This essay aims, thus, to demonstrate how this sequential relation between cultural politics, interdisciplinary debate and architectural space, has generated, in many senses and periods, new "Architectures of Culture"; but also, how these architectures placed themselves inside a kind of "short circuit" – evoking an idea by Boaventura de Sousa Santos – established between a delayed Modernization and an inevitable insertion within Postmodern values, in Art, Culture and Society. This demonstration is applied to four Portuguese case studies - the Museum Headquarters of the Calouste Gulbenkian Foundation (Lisbon, 1959-1969); the Modern Art Centre at the same institution (Lisbon, 1979-1983); Belém Cultural Centre (Lisbon, 1989-1993); and Serralves Contemporary Art Museum (Porto, 1994-1999) - institutions and architectures erected in the scope of timely cultural politics and practices, which reflect not only that international evolution, decade-after-decade, but also the above mentioned historical “short circuit” so distinctive of contemporary Portugal.
Description: Tese de Doutoramento em Arquitectura (Teoria e História da Arquitectura) apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/11786
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Arquitectura - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARQUITECTURAS DA CULTURA.pdf140.61 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.