Title: Habilidades Psicológicas, Traço e Estado de Ansiedade Competitiva e Orientação para os Objectivos em Atletas de Modalidades Individuais e Colectivas
Authors: Ventura, Rita Lopes 
Orientador: Ferreira, José Pedro Leitão
Gaspar, Pedro Miguel Pereira
Keywords: Psicologia do desporto;Habilidades psicológicas;Diferenças individuais;Ansiedade competitiva
Issue Date: 2007
Abstract: Este trabalho teve como objectivo analisar, descrever e caracterizar psicologicamente atletas de modalidades individuais e colectivas e verificar a existência de relações e diferenças estatisticamente significativas entre as variáveis psicológicas (habilidades psicológicas, traço e estado de ansiedade e orientação para os objectivos) e algumas variáveis independentes, como a idade, o género, os anos de experiência e o tipo de modalidade que praticam. A amostra desta investigação foi composta por 40 atletas, 34 do género masculino e 6 do género feminino, com idades compreendidas entre os 15 e os 34 anos, de Natação, Voleibol e Rugby, aos quais foram aplicados as versões portuguesas dos questionários ASCI-28, CSAI-2, SAS e TEOSQ. Os resultados deste estudo revelam que a treinabilidade e a confiança e motivação são as habilidades psicológicas com valores mais elevados e o confronto com a adversidade e o rendimento máximo sobre pressão assumem os valores mais baixos. Os atletas são mais orientados para a tarefa do que para o ego e quanto ao estado e traço de ansiedade os valores obtidos consideram-se moderados. Algumas correlações entre as variáveis psicológicas e entre estas e as variáveis independentes foram estabelecidas, nomeadamente com a idade e os anos de experiência, sendo a primeira a variável independente que estabeleceu mais correlações. É importante salientar que a orientação para o ego não estabeleceu nenhuma correlação com as habilidades psicológicas, nem com o estado e traço de ansiedade, sendo apenas a orientação para o tarefa que tem uma correlação com o traço de ansiedade, tal como com as habilidades psicológicas, à excepção do rendimento máximo sobre pressão. Em relação à idade e anos de experiência a orientação para os objectivos não parece correlacionar-se significativamente com estas duas variáveis independentes. Também existiram diferenças estatisticamente significativas, sendo apenas a orientação para os objectivos a única variável que não assinalou qualquer diferença com variáveis independentes estudadas. A idade foi mais uma vez a variável que registou mais diferenças, contudo o tipo de modalidade e a modalidade em si também registaram um razoável número de diferenças com as variáveis psicológicas, sendo as habilidades psicológicas e o traço de ansiedade onde essas diferenças incidiram mais.
URI: http://hdl.handle.net/10316/10575
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.