Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/10158
Title: Neurotoxicidade e neuroprotecção no hipocampo : papel dos receptores do neuropeptídeo Y
Other Titles: Neurotoxicity and neuroprotection in the hippocampus : role of neuropeptide Y receptors
Authors: Silva, Ana Paula Pereira da 
Orientador: Carvalho, Caetana Monteiro de
Malva, João Oliveira
Keywords: Biologia celular
Issue Date: 7-Jan-2003
Citation: Silva, Ana Paula Pereira da - Neurotoxicidade e neuroprotecção no hipocampo : papel dos receptores do neuropeptídeo Y. Coimbra, 2002.
Abstract: O glutamato é o neurotransmissor excitatório mais abundante no sistema nervoso central (SNC) dos mamíferos. Ele participa em alterações da transmissão sináptica, é o responsável pela memória e aprendizagem, mas também pode ser tóxico para os neurónios. Várias evidências sugerem uma relação entre o aumento do cálcio intracelular e os danos neuroniais causados pela isquémia, epilepsia e outras condições neuropatológicas que envolvam o glutamato. De facto, nestas condições, a libertação não controlada de glutamato parece contribuir significativamente para a toxicidade, já que ocorre uma estimulação suprafisiológica dos receptores do glutamato. Além disso, existem vários estudos que mostram o envolvimento dos receptores ionotrópicos do glutamato no aparecimento e na manutenção das convulsões. Assim, se o glutamato está envolvido em várias funções fisiológicas, é de extrema importância entender os mecanismos pelos quais a activação dos receptores do glutamato leva à morte celular e também determinar possíveis vias de neuroprotecção. Nesta dissertação, investigámos o papel dos receptores ionotrópicos do glutamato do tipo não-N-metil-D-aspartato (NMDA) na excitotoxicidade, e o papel neuroprotector dos receptores do neuropeptídeo Y (NPY) no hipocampo de rato. Os modelos experimentais usados foram as culturas de neurónios do hipocampo de rato em monocamada, os terminais nervosos (sinaptossomas) do hipocampo total e de sub-regiões do hipocampo, e as culturas organotípicas de fatias do hipocampo. Os resultados mostram que os neurónios do hipocampo de rato expressam receptores de a-amino-3-hydroxi-5-metil-isoxazole-4-propionato (AMPA) e de cainato, e que estes receptores têm um papel importante nas alterações da concentração de cálcio livre intracelular ([Ca2+]i) e na neurotoxicidade, especialmente em condições não-dessensibilizantes de activação. Além disso, verificámos que os receptores Y1, Y2 e Y5 do neuropeptídeo Y (NPY) modulam (inibem) a libertação de glutamato e o influxo de cálcio em sinaptossomas. Estes efeitos sugerem um papel neuroprotector para o NPY em condições de excitotoxicidade induzida por AMPA ou cainato.
Description: Tese de doutoramento em Biologia (Biologia Celular) apresentada à Fac. de Ciências e Tecnologia de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/10158
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s)

143
checked on Sep 23, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.